História Da Música Gospel

Há uma imagem estereotipada do louvor gospel que a cultura moderna continua a pintar. Estamos condicionados a pensar nos cultos exuberantes e positivos das igrejas afro-americanas. Há alegria na canção, energia no desempenho e muita participação do público da congregação. É vista como uma alternativa maravilhosa à abordagem Solene de outras igrejas – uma chance […]

Há uma imagem estereotipada do louvor gospel que a cultura moderna continua a pintar. Estamos condicionados a pensar nos cultos exuberantes e positivos das igrejas afro-americanas. Há alegria na canção, energia no desempenho e muita participação do público da congregação. É vista como uma alternativa maravilhosa à abordagem Solene de outras igrejas – uma chance de louvar a Deus com grande sentimento.

No entanto, há muito mais neste estilo de música do que algum chamamento apaixonado e resposta e um coro semelhante. O evangelho afro-americano está conosco há décadas e evoluiu muito durante o século XX. Há estilos e influências diferentes que podemos ver através da música contemporânea. Pode ser confinado aos salões da Igreja na cultura popular mas é realmente muito mais diversificado e de grande alcance. Além disso, embora possamos ouvir positividade e alegria nas canções, a origem desta música e o significado mais profundo é mais significativo.

A música Gospel desempenha um papel maior na evolução da música negra do que poderíamos imaginar

Quando os historiadores falam sobre a história da música negra na América, eles muitas vezes seguem uma linha do tempo muito semelhante de estilos e influências. Há a ideia de que a música moderna e a cultura popular foram fortemente influenciadas pela ascensão do rock ‘N roll. Estas canções de meados do século XX não teriam surgido sem a influência de artistas de black rhythm and blues. Quanto mais recuamos nesta linha, mais fundo entramos no blues e na música ragtime do Sul. Embora esta seja uma linha do tempo musical importante, não é a única rota na história musical Afro-americana.

Artistas negros modernos de R&B e cenas urbanas podem muitas vezes traçar suas influências de volta para os cantores de soul e artistas de R&B de meados do século. Alguns vão mais fundo na música de suas igrejas e comunidades. Tudo isso leva a uma conexão profunda com a música gospel.

A influência do espiritual Afro-Americano na música gospel

A música Gospel como a conhecemos começou na década de 1930, mas as raízes podem ser vistas muito mais cedo nos estados do Sul. Comunidades afro-americanas no final do século XIX se uniriam em suas igrejas para dar louvor e cantar espíritos e hinos pungentes. O poder da mensagem e do ritmo da música muitas vezes sairia através do bater das mãos e dos pés ainda vistos nas igrejas até hoje. Antes disso, esses espirituais eram uma parte importante da cultura de escravos. Grupos de escravos cantavam juntos enquanto trabalhavam em plantações, muitas vezes escolhendo canções antigas ligadas à sua fé. Para alguns, isso era pouco mais do que uma maneira de se sentir mais perto de Deus durante as dificuldades. Para outros, as canções e harmonias comunais criariam laços entre os trabalhadores. Havia também o uso da canção como um meio de comunicação secreta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *